Toda la Agricultura en Internet
[Portada] [Buscador]  Noticias Precios Agrícolas Cursos Instrumental Anuncios Clasificados Recomendar Infoagro

¿Dónde estoy? Portada DDOO e IIGGPP   Todas las denominaciones


Denominaciones de Origen e Indicaciones Geográficas protegidas

 
Productos de Portugal


Productos de España

Productos de Portugal

Productos de Italia

Productos de Alemania

Productos de Brasil



  DDOO e IIGGPP de Vino
¿Falta alguna denominación?
Envíenos la información y la incluimos
Puede enviarnos cualquier información que desee incluir o comunicarnos cualquier corrección a la dirección:



O a nuestras oficinas:
Infoagro Systems, S.L.
C/Capitán Haya, 60, 3º, 28020, Madrid, España
. Tel. +34 902 11 79 29


Denominación de Origen
DOC Dão

Comissão Vitivinícola Regional do Dão-FVD
, Portugal

Tel.:

Fax:

Email:
Web:

Descripcion:

Documentos do séc. XII mostram que a actividade vinícola do passado apresenta flagrantes pontos de contacto com a do presente, revelando todo o peso social e cultural que o vinho sempre assumiu na Região.
A importância desta actividade na Idade Média, particularmente entre os séculos XII e XV, após a reconquista cristã e através das ordens religiosas, contribuiu para o desenvolvimento económico, onde o vinho constituía uma das principais fontes de rendimento.
A alta qualidade destes vinhos e o seu crescente valor económico determinaram a demarcação desta região em 1908.
Para além dos vinhos tintos, brancos e rosados esta região apresenta, também, uma tradicional vocação para a produção de espumantes naturais.

LEGISLAÇÃO BASE
Decreto-Lei N.º 376/93, de 5 de Novembro e Decreto Lei N.º 103/2000, de 2 de Junho.
 
ÁREA GEOGRÁFICA
A área geográfica correspondente à Denominação de Origem controlada Dão abrange os concelhos de Arganil, Oliveira do Hospital e Tábua, do distrito de Coimbra;
os concelhos de Aguiar da Beira, Fornos de Algodres, Gouveia e Seia, do distrito da Guarda;
os concelhos de Carregal do Sal, Mangualde, Mortágua, Nelas, Penalva do Castelo, Santa Comba Dão, Sátão, Tondela e Viseu (freguesias de Abraveses, Barreiros, Boaldeia, Cavernães, Cepões, Coração de Jesus, Côta, Couto de Baixo, Couto de Cima, Fail, Farminhão, Fragosela, Mundão, Orgens, Povolide, Ranhados, Repeses, Rio de Loba, Santa Maria de Viseu, Santos Evos, São Cipriano, São João da Lourosa, São José, São Pedro de France, São Salvador, Silgueiros, Torredeita, Vila de Soito e Vila Chã de Sá), do distrito de Viseu.
Nesta região são individualizadas as seguintes sub-regiões:
Sub-Região Alva
Os concelhos de Oliveira do Hospital e Tábua
Sub-Região Besteiros
Os concelhos de Mortágua, Santa Comba Dão e Tondela (freguesias de Barreiro de Besteiros, Campo de Besteiros, Canas de Santa Maria, Caparrosa, Castelões, Dardavaz, Ferreirós do Dão, Lageosa do Dão, Lobão da Beira, Molelos, Mosteiro de Fráguas, Mouraz, Nandufe, Parada de Gonta, Sabugosa, Santiago de Besteiros, São Miguel do Outeiro, Tonda, Tondela, Tourigo, Vila Nova da Rainha e Vilar de Besteiros).
Sub-Região Castendo
Os concelhos de Penalva do Castelo e Sátão (freguesias de Rio de Moinhos e Silvã de Cima).
Sub-Região Serra da Estrela
Os concelhos de Gouveia (freguesias de Arcozelo da Serra, Cativelos, Figueiró da Serra, Freixo da Serra, Lagarinhos, Melo, Moimenta da Serra, Nabais, Nespereira, Paços da Serra, Ribamondego, Rio Torto, São Julião, São Paio, São Pedro, Vila Cortez da Serra, Vila Franca da Serra, Vila Nova de Tázem e Vinhó) e Seia (freguesias de Carragosela, Folhadosa, Girabolhos, Lages, Paranhos da Beira, Pinhanços, São Martinho, São Romão, Sameice, Sandomil, Santa Comba de Seia, Santa Eulália, Santa Marinha, Santiago, Seia, Torrozelo, Tourais, Travancinha e Várzea de Meruge).
Sub-Região Silgueiros
O concelho de Viseu (freguesias de Fragosela, Povolide, São João de Lourosa, Santos Evos e Silgueiros).
Sub-Região Terras de Azurara
O concelho de Mangualde
Sub-Região Terras de Senhorim
Os concelhos de Carregal do Sal e Nelas.

Produtos Rendimento Máximo (hl/ha) Título Alcoométrico Volúmico Mínimo (% vol.) Estágio Mínimo Obrigatório (comercializáveis a partir de / meses)
VQPRD      
   Tinto* 60
11
11,5 (Garrafeira)
11,5 (Reserva)
15 de Maio do ano seguinte ao da colheita
36 (12 em garrafa)
24
     "Nobre"   12
12,5 (Garrafeira)
12,5 (Reserva
36
48 (18 em garrafa)
42
     "Novo"   10,5  
     "Clarete"   11 6
   Branco 80 11
11,5 (Garrafeira)
11,5 (Reserva)
12 (6 em garrafa)
12
     "Nobre"   11,5
12 (Garrafeira)
12 (Reserva)
12
18 (9 em garrafa)
12
   Rosado* 70 11  
VEQPRD (espumante) 80 11 9
* Para a campanha 2001-2002, o rendimento máximo das vinhas destinadas à produção de vinhos tinto e rosado com direito à Denominação de Origem Dão, é de 75 hl por ha.
A produção excedentária pode ser destinada a Vinho Regional Beiras.

CASTAS RECOMENDADAS
Tintas Brancas
Alfrocheiro, Alvarelhão, Aragonez (Tinta Roriz), Bastardo, Jaen, Rufete, Tinto Cão, Touriga Nacional e Trincadeira (Tinta Amarela). Barcelo, Bical, Cercial, Encruzado, Malvasia Fina, Rabo de Ovelha, Terrantez, Uva Cão e Verdelho.
DOC Dão com designação "Nobre"
Touriga Nacional num mínimo de 15%, Alfrocheiro, Aragonez (Tinta Roriz), Jaen e Rufete, no conjunto ou em separado, até 85%. Encruzado num mínimo de 15%, Bical, Cercial, Malvasia Fina e Verdelho, no conjunto ou em separado, até 85%.
 
CARACTERÍSTICAS ORGANOLÉPTICAS
Vinhos Tintos Vinhos Brancos
Cintilantes, de cor rubi, encorpados, de aroma e sabor delicados. Envelhecem com extraordinária nobreza ganhando um bouquet esplendoroso, que os torna suaves e aveludados. Caracterizam-se pela sua leveza e frescura, apresentando uma cor amarela citrina, aroma suave e sabor frutado.




Otras denominaciones de Vino de Portugal







 


PORTADAContactoPublicidad
© Copyright Infoagro Systems, S.L.